O medo nas crianças e bebês

Postado em 25/10/2017

O medo nas crianças e bebês

Os medos são sentimentos totalmente normais nas crianças e bebês.

A criança tem medo.

Se seu filho sofre por algum medo, é muito importante que lhe transmita tranquilidade, segurança, e o ajude a superar seus medos com muito carinho e compreensão. De uma forma geral, os medos podem aparecer em crianças de idade entre os 3 e 6 anos. A criança ainda não entende o mundo que a rodeia e tão pouco é capaz de separar o real do imaginário. Nos primeiros anos de vida, a criança conhece a existência de personagens através dos contos, filmes, etc., daí, passa a inventar companheiros e personagens, inclusive situações imaginárias.

Os medos aparecem e desaparecem nas crianças

Alguns medos chegam a ser prejudiciais ao desenvolvimento da criança. No entanto, alguns temores podem fazer com que a criança evite algum acidente: por exemplo: medo de atravessar uma rua, medo de cair do balanço, medo dos animais, etc. São medos que ensinam a criança a ser mais precavida em situações que exigem mais cuidado.

 Segundo alguns pesquisadores, os medos aparecem e desaparecem, e às vezes sem dar-nos conta dele. E mudam de acordo com o crescimento da criança. As crianças começam a ter medo das pessoas estranhas, objetos esquisitos, ruídos fortes, escuridão, e logo começarão a ter medo da morte, dos monstros, ladrões, etc. Muitos desses medos são induzidos pelo ambiente externo como os filmes, os contos, as histórias de amiguinhos, e outros estão fundamentados em experiências negativas em casa ou fora dela, e de fato podem ajudar aos pais como alarme para identificar situações de algum maltrato ou abuso do seu filho.

Um dos medos mais comuns nos pequenos, é a angustiosa separação dos seus pais, o medo do abandono. Quando sua mãe o deixa numa creche ou com outra pessoa e se vai, o bebê ou a criança não sabe quanto deve esperar para revê-la. É aí que aparece o medo da perda definitiva, já que a criança não tem capacidade de medir o tempo. Mas à medida que a criança amadurece, vai conhecendo com mais profundidade a realidade, e assim superará seus medos. Não é possível acabar com todos seus medos porque estes lhes permitem entender o mundo e a sentir-se mais seguros em sua habilidade de lutar contra eles.

Outras Notícias

 

A Criança que morde
Postado em 14/11/2018

Uma criança morde pode estar sofrendo algum problema emocional

Quando uma criança morde, pode ser um sinal de que esteja sofrendo algum problema emocional. Pode ser parte do desenvolvimento normal morder de vez em quando, mas o morder persistentemente é um sinal de ...
leia mais »

4 passos para um diálogo efetivo com os filhos
Postado em 07/11/2018

O que seus avós desejavam para os filhos há 50 anos? Esta foi a pergunta que o psicólogo e psicanalista Luiz Alberto Conti levantou para uma plateia de pais e mães aqui na Editora Abril, em São Paulo. As mais diversas respostas surgiram: que os filhos casassem, ...
leia mais »

As leis sobre diversidade
Postado em 31/10/2018

Nem sempre quem tem deficiência está matriculado na escola regular. Para reverter esse quadro, é fundamental que pais e educadores conheçam a legislação.

"Desculpe, não estamos preparados." Pais de crianças com defici&ecir...
leia mais »