Veja dez dicas para fazer seu filho gostar de matemática

Postado em 13/09/2017

Veja dez dicas para fazer seu filho gostar de matemática

A matemática é um bicho de sete cabeças. Já ouviu essa frase em algum lugar? Ela é mais comum do que você imagina! A matemática é um problema para muitas crianças e adolescentes e é conhecida como uma das grandes vilãs da escola nas séries iniciais.

As crianças lidam com a matemática de forma natural e a família pode ajudar no processo de aprendizagem da criança. Antes de aprender a tabuada, você pode ajudar o seu filho a desenvolver habilidades matemáticas. Veja dez dicas para incentivar seu filho a entender a matemática.

1. Não faça seu filho ter medo da matemática

Por ser um estigma social, é normal que ao entrar na escola, as crianças escutem “você precisa estudar mais porque é matemática!” ou “preste atenção, porque matemática é mais difícil que as outras!”. Isso é um mito e as crianças podem ser influenciadas negativamente dentro da própria família. Se os pais tiverem medo, é preciso dar outro significado. Eles aprenderam em outro momento, de forma tradicional, com decoreba, e hoje a educação tem outra perspectiva de respeito à infância, se pensa na educação como processo de construção do conhecimento. Pensar dessa forma pode prejudicar a criança.

2. Ajude seu filho a aprender brincando

Muitas vezes os pequenos sequer percebem que estão aprendendo em uma brincadeira. É interessante a construção de brinquedos junto com a criança, como boliche de garrafa pet ou dominó. Essas brincadeiras vão além do entretenimento: ao elaborar o jogo com a criança, você ajuda a desenvolver o raciocínio lógico matemático. O processo de construção a auxilia a entender as formas geométricas e como as coisas são feitas.

3. Resgate brincadeiras tradicionais

Jogos como amarelinha, pega-pega e jogar bola também provocam o desenvolvimento matemático. A matemática envolve muito mais que números, envolve os conceitos de espaço, forma, tempo e medida, por exemplo. “Elas fazem a criança entender o espaço e a ter consciência corporal, o que ajuda no raciocínio lógico matemático”, explica.

4. Utilize histórias infantis com conceitos da matemática

Alguns livros trazem questões envolvendo quantidade, medidas e espaço e é importante para a criança lidar com essas noções. Uma das dicas é dramatizar e se apropriar de cenários. Isso é muito importante e vai despertar o interesse da criança, ela vai fazer junto, contar e se envolver com isso.

5. Proponha a resolução de problemas não convencionais

Ao colocar a criança diante de um problema incomum, você a provoca a sair de sua zona de conforto e buscar respostas em outros lugares. Nem sempre a resposta para um problema é um número. É legal conversar com a criança para que ela possa elaborar respostas e você deve sempre valorizar a resposta, para que ela não sinta que só existe uma resposta correta. Cada criança pensa de um jeito.

6. Brinque com dobraduras

Um dos lados que mais ajuda o desenvolvimento da criança na matemática é o raciocínio geométrico. Você pode estimular essa área ao fazer dobraduras com seu filho. Os origamis são uma maneira de seu filho visualizar as formas geométricas e aprender brincando! É bem gostoso de se fazer com as crianças. Use diferentes papéis, tamanhos e texturas.

7. Permita o uso de tecnologias

De modo equilibrado, moderado, os aparatos tecnológicos contribuem para o raciocínio lógico. É necessário lembrar que os pais precisam controlar o uso e o conteúdo do que os pequenos usam, mas vários jogos podem incentivá-los a pensar além do dia a dia.

8. Deixe seu filho ajudar nas tarefas de casa

Atividades como arrumar a mesa e reorganizar os próprios brinquedos estimulam o seu filho a resolver pequenos problemas e entender alguns conceitos como construção hierárquica - classificar os objetos e ações conforme a importância - e o conceito de número, trabalhando com quantidades. 

9. Permita que a criança resolva da sua própria maneira

Cada criança tem a sua forma de solucionar problemas e os pais podem ajudar com isso, deixando o filho entender por si só. É normal que as crianças, ao encontrar um problema sem resposta óbvia, digam que não sabem a resposta. Nesse caso, os pais devem pensar, junto com a escola, uma estratégia para discutir o pensamento da criança. A escola construirá um conhecimento sistematizado apoiado pela família.

10. Aposte em jogos educativos

Alguns jogos como quebra-cabeças e tangram contribuem para o desenvolvimento do raciocínio geométrico do seu filho. O tangram é um quebra-cabeça chinês composto pelas formas geométricas mais básicas e desafia as crianças a montarem formas e figuras incomuns. Os dois podem ser construídos com a criança. Com o tangram, o seu filho entende formas, pontas e reconhece movimentos de rotação. Quando você vira um retângulo a criança fica em dúvida e é desafiada. Continua sendo um retângulo e na brincadeira, você consegue trabalhar com ela.

 

 

Outras Notícias

 

A Criança que morde
Postado em 14/11/2018

Uma criança morde pode estar sofrendo algum problema emocional

Quando uma criança morde, pode ser um sinal de que esteja sofrendo algum problema emocional. Pode ser parte do desenvolvimento normal morder de vez em quando, mas o morder persistentemente é um sinal de ...
leia mais »

4 passos para um diálogo efetivo com os filhos
Postado em 07/11/2018

O que seus avós desejavam para os filhos há 50 anos? Esta foi a pergunta que o psicólogo e psicanalista Luiz Alberto Conti levantou para uma plateia de pais e mães aqui na Editora Abril, em São Paulo. As mais diversas respostas surgiram: que os filhos casassem, ...
leia mais »

As leis sobre diversidade
Postado em 31/10/2018

Nem sempre quem tem deficiência está matriculado na escola regular. Para reverter esse quadro, é fundamental que pais e educadores conheçam a legislação.

"Desculpe, não estamos preparados." Pais de crianças com defici&ecir...
leia mais »